Neuropsicologia

   

A Neuropsicologia é uma interface entre a Psicologia e a Neurologia, que estuda as relações entre o cérebro e o comportamento humano. Praticamente dedica-se a investigar como diferentes lesões causam déficits em diversas áreas da cognição humana (processo que envolve percepção, atenção, memória, raciocínio, juízo, imaginação e linguagem). A Neuropsicologia Infantil, por sua vez, tem por objetivo identificar, precocemente, as alterações no desenvolvimento cognitivo e comportamental.

A qualificação e a experiência do examinador na condução de uma avaliação neuropsicológica são fatores essenciais, capazes de cumprirem os seus objetivos de maneira precisa e confiável.

Para chegar a um diagnóstico, geralmente o profissional dessa área recorre ao histórico clínico do paciente (coleta de dados da história médica, psicossocial, ocupacional, marcos relevantes do desenvolvimento, habilidades específicas, características, gravidade e progressão das queixas), a entrevistas (feitas comumente com o paciente e com membros da família e testes neuropsicológicos - que avaliam diversas funções cognitivas, com a finalidade de obter dados gerais e abrangentes sobre o funcionamento cerebral, assim como outros, selecionados de acordo com as queixas e hipóteses levantadas).

Avaliações precisas e sistemáticas na área da Neuropsicologia são importantes porque oferecem evidências objetivas sobre o alcance e a severidade do problema e determinam quais funções permanecem preservadas - fator fundamental para uma possível reabilitação, bem como indicam o efeito de tratamentos medicamentosos ou cirúrgicos.

As dificuldades devem ser alvo de indicação profissional quando estas interferem no normal desempenho quotidiano: na presença de sintomas como lapsos de memória, pessoas que tenham suspeita ou diagnóstico de doenças como Alzheimer, Dislexia, TDAH, entre outras que interfiram na cognição, no comportamento e nas atividades do sistema nervoso. A abordagem neuropsicológica também é importante para o estabelecimento de diagnóstico diferencial entre depressão, transtorno cognitivo leve e demências. A avaliação do especialista em Neuropsicologia também é utilizada para algumas situações de caráter judicial.

• Problemas no aprendizado;
• Dislexia;
• Transtorno de déficits de atenção e hiperatividade (TDAH);
• Disturbios mentais;
• Perda de habilidades motoras;
• Transtorno cognitivo leve;
• Demências e/ou diagnóstico diferencial para depressão;
• Alteração cognitiva após AVC (Acidente Vascular Cerebral) e após TCE (Traumatismo Crânio-encefálico).

Diretora Clínica
Drª. Simone Amorim | CRM 98.656
Rua dos Pinheiros, 498, cj.152
Pinheiros, São Paulo - SP | CEP:05422-000
+55 11 2309-4590
faleconosco@vitaclinica.com.br